Você tem que…

Quantas vezes você já ouviu essa expressão quando alguém fala ou escreve sobre casamentos? “Durante a festa, você tem que cumprimentar cada convidado, de mesa em mesa.”, “Na cerimônia, você tem que entrar com seu pai ou outra pessoa do sexo masculino, nunca com sua mãe ou outra mulher.” (Pois é, eu já li isso!), “Nos convites, você tem que escrever o nome do homem primeiro.” (Ao Sr. José e família, por exemplo). Essas e muitas outras “dicas” são expressas de forma tão natural, mas será que realmente VOCÊ TEM QUE fazer tudo exatamente como manda a “etiqueta” ou as regras tradicionais?

É lógico, o bom senso tem que imperar (no caso dos cumprimentos aos convidados, não seria preciso ninguém dizer isso, afinal, os noivos sempre querem cumprimentar todos os queridos no seu grande dia e vice-versa!) e a única coisa que VOCÊ TEM QUE fazer é deixar o seu gosto e a sua criatividade e personalidade fluírem, afinal, é o dia dos noivos e de mais ninguém, por isso, nada melhor do que fazer uma festa que indique que a festa é deles! É como uma festa de aniversário (guardadas as devidas proporções, claro), que sempre é decorada de acordo com o aniversariante, não é mesmo? Assim TEM QUE ser uma festa de casamento! Não precisa ser a mesma coisa de sempre, como todo mundo faz; mas poder ser sim, de acordo com o seu gosto e seu sonho!

Veja esta foto de um casamento extremamente original, no qual os noivos se importaram em fazer uma festa que fosse só deles, de acordo com seus sonhos, sem seguir padrões e regrinhas só por costume:

Foto: Studio Mansano / Via blog Vestida de Noiva

Eles foram autênticos e garanto que estavam extremamente felizes por darem uma festa única e do jeito que eles queriam!

Se você quer fazer sua entrada com seu pai e sua mãe, com seus avós, com sua avó, com sua irmã, com sua mãe, ou qualquer outra pessoa, quem te impede? Seja feliz e seja autêntica! Se você quer escrever nos convites os nomes dos convidados de acordo com o jeito como você os conhece e chama (como “Aos amigos Lia e Edu, por exemplo) ou de acordo com o laço familiar (“À prima Joana e família”, por exemplo), ao invés de escrever sempre o nome do homem primeiro, mesmo que não seja seu parente, faça isso! Se vai casar ao ar livre e quer, ao invés de mesas e cadeiras, colocar toalhas e cestas de piquenique embaixo das árvores, vá em frente! Enfim, a única coisa que VOCÊ TEM QUE fazer no seu casamento é ser feliz e celebrar o amor à sua maneira!